sexta-feira, 30 de agosto de 2013

RESENHA: O verão que mudou a minha vida

Monique Melo

A vida de Belly é medida em férias de verão. Para ela, todas as coisas boas só acontecem entre os meses de junho e agosto, quando está na casa de praia junto a Susannah, única e melhor amiga de sua mãe e uma espécie de tia, e seus dois filhos, Jeremiah e Conrad. Mais do que irmãos postiços e companheiros de férias, os filhos de Susannah tornaram-se o centro das suas emoções. A véspera do aniversário de 16 anos de Belly marca também o fim daquele que parece ser o último verão onde estarão todos reunidos em Cousins Beach. A partir do ano seguinte todos estarão ocupados demais e talvez algum deles já nem esteja mais entre nós...

Para começo de conversa eu adoro livros que falam de adolescentes e sua vida cotidiana. E se for no verão, acho ainda mais legal.

Jenny Han conta mais um verão na vida de Belly e podemos observar durante a leitura que este é um momento de mudanças para todos os personagens. Alguns deles acentuam seu comportamento mais recluso enquanto outros tentam vencer essa fase injetando ainda mais alegria nas suas ações. 

domingo, 25 de agosto de 2013

SORTEIO: Beijada por um anjo 6



Olá!

O sorteio deste mês é o kit de "Beijada por um anjo 6" (resenha aqui), último volume da série Beijada por um anjo. Para participar é muito simples: curtir a página do blog no facebook. Para chances extras, é só seguir as orientações do formulário abaixo:

O sorteio começa hoje e termina no dia 15/09.
 
Qualquer dúvida é só perguntar nos comentários.

Boa sorte!

quinta-feira, 22 de agosto de 2013

RESENHA: Beijada por um Anjo 6 - Eternamente (Série Beijada por um Anjo #6)


Fabiana Araújo

Atenção, como esse é o ultimo livro da série esta resenha contém spoilers dos livros anteriores!!! 

Tristan é um anjo caído agora e viver no corpo de um procurado pela policia não é uma tarefa fácil. Fica difícil proteger Ivy das maldades de Gregory quando ele mesmo tem de se esconder o tempo todo para não ser pego. O tempo está passando e o cerco se fechando. Gregory está a cada dia mais forte e ansioso para se vingar, ele quer ver Ivy morta e enquanto isso não acontece pretende fazer com que os amigos e familiares da garota sofram apenas para se divertir. Com Tristan ouvindo umas vozes desconhecidas o medo de que ele perca sua alma só aumenta no coração de Ivy e com a ajuda de seus amigos ela vai lutar para salvar a todos. 



— Você ainda é você, Tristan. E eu o amarei para sempre.
Ele a beijou. Deus o proteja — ele sabia que lhe daria o beijo da vida de novo!
— Mesmo depois...
Ela envolveu a cabeça dele nos braços.
— Eternamente.



Estava ansiosa e um tanto receosa para ler esse livro. Ansiosa porque a curiosidade sempre foi minha melhor companheira  e saber que final a autora reservou para uma serie tão querida quanto ‘Beijada por um Anjo’ me movia desde o inicio do ano passado. Já o receosa se resume a: medo de não gostar do desfecho que a autora daria para a serie! Confesso que o receio foi maior e iniciei a leitura com o pé atrás. 

Elizabeth Chandler conseguiu manter a escrita leve, descomplicada e bem fluida como nos volumes anteriores. A narrativa consegue manter o leitor curioso e envolvido despertando-lhe momentos tensos, sombrios e apaixonantes. (Tristan aparece e eu me derreto toda. #suspiiros) Gregory evoluiu como vilão, ele tem atitudes ainda mais sombrias que nos livros anteriores e isso nos faz roer as unhas tentando antecipar que maldade ele fará a seguir ou imaginar quem será sua próxima vitima. Seus novos ‘poderes’  foram um diferencial nesse livro o que contribuiu para o toque bem mais sinistro na narrativa. 

Para aqueles que achavam que Ivy e Tristan não poderiam evoluir mais como um casal (me inclua nessa)  foi uma surpresa única deparar com os momentos tão fofos, únicos, de amor eterno o que justificou bastante o titulo do livro. Para aqueles que torciam por Beth e Will esperem muitas surpresas envolvendo os dois personagens. <3
O que me incomodou foi o final que a autora escolheu para a serie. Na minha humilde opinião como fã não foi satisfatório. Eu não sei, acho que esperava um desfecho mais claro e feliz. Infelizmente não vejo como ser mais clara sem soltar um spoiler então foi escrever um parágrafo aparte em amarelo no final da resenha para quem estiver interessado ok? Quando a autora transformou a trilogia em série ela abriu uma porta na minha mente para ‘n’ possibilidades e me enchi de teorias e esperanças. mimimi

Embora o final não tenha sido o que eu esperava recomendo a série para as pessoas que gostam de uma estória fofa que envolva o amor, fantasia, amizade e a diferença ‘única’ que esses ingredientes fazem na vida das pessoas. Recomendo.


Atenção, o parágrafo abaixo contem spoiler final da série então, se não quiser saber interrompa a leitura e não leia o que está escrito em amarelo!!!

Achei ridículo a autora matar Ivy no final. Como assim minha gente? Gregory conseguiu o que queria e o mal venceu? Tudo bem que ele morreu junto mas o que raio de final foi esse? Não gostei mesmo. Mesmo entendendo que Ivy é um Anjo agora não me satisfez. A meu ver a estória terminou onde começou. Eu esperava mais. Desculpe. E o fato de não sabermos com clareza qual era a missão de Lacey também me deixou bem insatisfeita. Aquela menina no monociclo no final era a Lacey né? Essa ponta pra mim também ficou solta #mimimi Desculpem o desabafo e obrigada por terem lido a resenha :)


Booktrailer:  




Sobre o livro:
Titulo: Beijada por um Anjo 6- Eternamente
Autor: Elizabeth Chandler
Editora: Novo Conceito
Páginas: 256

A série Beijada por um Anjo:

1- Beijada por um Anjo 1
2- Beijada por um Anjo 2- A Força do Amor
3- Beijada por um Anjo 3-Almas Gêmeas
4- Beijada por um Anjo 4- Destinos Cruzados
6- Beijada por um Anjo 6- Eternamente
 


sábado, 17 de agosto de 2013

RESENHA: Bruxos e bruxas

Monique Melo

No meio da noite, os irmãos Allgood, Whit e Wisty, foram arrancados de sua casa, acusados de bruxaria e jogados em uma prisão. Milhares de outros jovens como eles também foram sequestrados, acusados e presos. Outros tantos estão desaparecidos. O destino destes jovens é desconhecido, mas assim é o mundo sob o regime da Nova Ordem, um governo opressor que acredita que todos os menores de dezoito anos são naturalmente suspeitos de conspiração. E o pior ainda está por vir, porque O Único Que É O Único não poupará esforços para acabar com a vida e a liberdade, com os livros e a música, com a arte e a magia, nem para extirpar tudo que tenha a ver com a vida de um adolescente normal. Caberá aos irmãos, Whit e Wisty, lutar contra esta terrível realidade que não está nada longe de nós.

Esta nova série apresenta vários fatores que eu curto ler num livro: magia, distopia, romance, ação... Acho ainda melhor quando esses aspectos são bem relacionados e dosados de forma que o texto fique cada vez mais interessante. Infelizmente, mesmo com todos esses ótimos elementos, Bruxos e Bruxas não conseguiu isso.

No começo, até achei que algumas coisas estavam  sem aprofundamento porque nos seriam revelados conforme a leitura avançasse, mas não foi o que aconteceu. Todos os acontecimentos são tratados rasamente e nada exposto é explicado coerentemente. A ideia que passa é a de assuntos soltos que foram unidos sem muita preocupação com o desenvolvimento. E aí reside meu maior problema com o livro: o desenvolvimento superficial dos assuntos propostos.

Whit e Wisty são personagens até agradáveis, mas não tem uma personalidade marcante nem suas atitudes vão amadurecendo com cada momento difícil. Aliás, tudo parece evoluir com bastante facilidade para os dois, em especial com a Wisty. Apesar de algumas experiências dolorosas, o descobrimento dos poderes de ambos acontece com relativa facilidade e ações que eles não conseguiam controlar numa página já eram completamente domadas na próxima e sem nenhuma explicação. O vilão não consegue convencer e tem uma cena no final que me incomodou bastante e até agora não vi sentido.

Os capítulos são curtos e eu gosto disso. A narrativa também é rápida e o livro se torna uma leitura que não te pede muito tempo para concluir. O trabalho gráfico também ficou muito legal e tenho que comentar que a divulgação que a Novo Conceito elaborou foi extremamente divertida. Adorei ficar recebendo aquelas cartas misteriosas com CD e cartaz de "procura-se".

Apesar de alguns pontos positivos, o livro realmente não me agradou e não sei se terei coragem de ler o segundo volume. Por via das dúvidas, acho que ler e tirar suas próprias conclusões é necessário. Afinal, o livro pode não ter agradado a mim em particular, mas pode ter o efeito contrário em você.


Sobre o livro:

Série: Bruxo e Bruxas
Volume: 01
Autores: James Patterson e Gabrielle Charbonnet
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Páginas: 288
Booktrailer:



terça-feira, 6 de agosto de 2013

RESENHA: Cidade das almas perdidas (Os instrumentos mortais #5)

Monique Melo

"Quando Jace e Clary voltam a se encontrar, Clary fica horrorizada ao descobrir que a magia do demônio Lilith ligou Jace ao perverso Sebastian, e que Jace tornou-se um servo do mal. A Clave decide destruir Sebastian, mas não há nenhuma maneira de matar um sem destruir o outro. Mas Clary e seus amigos irão tentar mesmo assim. Ela está disposta a fazer qualquer coisa para salvar Jace, mas ela pode ainda confiar nele? Ou ele está realmente perdido?"

Cassandra Clare, tenha piedade de nós! Como meu coração vai aguentar tantas emoções assim? Não adianta achar que sabe o caminho que a autora vai dar ao seu enredo, pois quase sempre ela te surpreende, o que é ótimo! Em cidade das almas perdidas isso não é uma exceção.

Se eu gostava do Simon desde Cidade dos Ossos, imagina o quanto minha afeição aumentou depois de "Cidade dos anjos caídos" e "cidade das almas perdidas"? É, com toda certeza, o que mais evoluiu na série. A amizade dele com a Clary fica cada vez mais forte e é visível a importância que um tem para o outro. Suas decisões estão mais maduras e seus motivos muito mais verossímeis. Sem falar que adoro o jeitinho nerd dos dois!

"Hanging out" com os #BlogueirosPE - Piloto